Entenda os impactos da bandeira tarifária vermelha em maio

por | maio 7, 2021 | Energia

Tempo de leitura: 2 minutos

No dia 30 de abril a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) acionou a bandeira tarifária vermelha (patamar 1) para o mês de maio, representando um gasto de R$ 4,169 para cada 100 kWh consumidos. Com essa bandeira, o valor da conta de luz de uma residência, por exemplo, deve aumentar aproximadamente 7% em comparação com os meses anteriores.

As bandeiras tarifárias alertam os consumidores sobre as condições de geração de energia no país, fazendo com que as cobranças na fatura de luz aumentem ou diminuam. 

De janeiro a abril de 2021 a bandeira foi amarela, com o custo de R$ 1,343 para cada 100 kWh consumidos; maio é o primeiro mês do ano com a bandeira na cor vermelha, o que demonstra circunstâncias desfavoráveis para a produção de energia. 

Por que a bandeira vermelha foi acionada?

Um dos motivos para a mudança na cor da bandeira foram as secas e a baixa umidade presente nesse período do ano. Tais condições climáticas fazem com que os reservatórios das hidrelétricas apresentem menores quantidades de água para a geração energética.

De acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), os reservatórios do Subsistema Sudeste / Centro-Oeste do Brasil estão com cerca de 34% de energia armazenada (EAR), enquanto os do Subsistema Sul contam com aproximadamente 55%. Os reservatórios do Subsistema Nordeste apresentam uma média de 66% de EAR e os do Subsistema Norte possuem por volta de 82% de energia armazenada. 

Diante deste cenário, as usinas termelétricas, que geram energia a partir de fontes de calor, possuem grandes chances de serem acionadas. Esse tipo de usina tem um maior custo de produção, que acaba encarecendo ainda mais o valor final pago pelo consumidor na conta de luz. 

Os cálculos, os reajustes tarifários e as questões técnicas do setor elétrico também influenciam na mudança da cor das bandeiras. Essa alteração impacta diretamente a rotina e o orçamento de muitas residências e comércios. 

E como faço para economizar?

Com o aumento no preço da conta de luz, o consumidor precisa encontrar alternativas para evitar o desperdício de energia. Pensando nisso, a NEX separou algumas dicas para te ajudar a economizar, confira:

Utilize a luz natural

Ambientes que possuem janelas e espaços para a entrada da luz solar ficam mais iluminados e, consequentemente, necessitam menos da utilização de lâmpadas.

Acumule as roupas para passar

Todo tipo de economia pode fazer a diferença, por isso tentar acumular as roupas para passá-las de uma vez só é uma boa estratégia; dessa forma o ferro fica plugado na tomada o menor tempo possível. 

Mantenha a manutenção regular dos eletrodomésticos

A manutenção dos equipamentos e aparelhos elétricos é fundamental para o controle dos gastos energéticos de residências ou comércios. Alguns eletrodomésticos mais antigos, por exemplo, podem ter problemas internos, fazendo com que o motor trabalhe mais e assim utilize uma maior quantidade de energia.

Deixe na tomada apenas o que for necessário

Muitas vezes deixamos aparelhos que não estão sendo utilizados plugados na tomada, o que acaba consumindo ainda mais energia.

Estar bem informado sobre as mudanças que ocorrem no setor elétrico é muito importante, por isso a NEX também busca ser um canal entre você e os conteúdos. 

Quer acompanhar mais materiais sobre o mercado da energia? Então siga as nossas redes sociais.

Share This