O crescimento das energias renováveis é na direção do futuro

por | jun 7, 2021 | Energia

Tempo de leitura: 3 minutos

A pandemia do novo coronavírus desestabilizou diversas áreas do mercado, mas em contrapartida alguns setores cresceram significativamente nesse período. As energias renováveis, como a solar e a eólica, são um exemplo disso, já que tiveram um ritmo acelerado de expansão em 2020 e a expectativa é de um aumento ainda maior para os próximos anos. 

Assim como as adaptações vividas durante o período de isolamento social são consideradas o “novo normal” na sociedade, o crescimento das energias renováveis em 2020 deve ser o “novo normal” para o ramo energético. 

Mesmo com a desaceleração da China após uma grande quantidade de adições no setor no ano passado, para 2021 são esperados cerca de 270 gigawatts (GW) de capacidade renovável em curso para serem adicionados e quase 280 GW estão previstos para 2022, de acordo com a Atualização do Mercado de Energia Renovável (2021) da Agência Internacional de Energia (IEA na sigla em inglês). 

Abaixo, entenda mais sobre essas fontes de energia que serão o futuro:

O que são as energias renováveis?

As energias renováveis são originárias de recursos naturais considerados inesgotáveis, como o sol e os ventos. Esse tipo de geração energética, juntamente aos biocombustíveis, pode ser uma alternativa para o uso de combustíveis fósseis como o petróleo, o gás natural e o carvão, que acabam poluindo o meio ambiente.

A geração de energia a partir de fontes renováveis também é um objetivo global para neutralizar a emissão de carbono, mas segundo a Agência Internacional de Energia (IEA), é esperada uma maior quantidade de liberação de CO2 em 2021, devido ao aumento paralelo no uso de carvão. Esse cenário ressalta a importância da aplicação de políticas e investimentos relacionados à energia limpa.  

A energia eólica e a energia solar são exemplos de alternativas renováveis que apresentaram índices de crescimento significativo durante a pandemia da Covid-19. Além disso, também existem expectativas para que os objetivos continuem sendo alcançados nesse setor. Confira

Energia Eólica

A energia eólica é um tipo de alternativa renovável que transforma o vento em energia por meio de aerogeradores. Esse tipo de produção energética também é importante para a redução dos impactos ambientais. De acordo com relatório da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), a emissão de 22,85 milhões de toneladas de CO2 foi evitada no Brasil em 2019 devido ao uso do sistema eólico.

Segundo a Atualização do Mercado de Energia Renovável (2021) da Agência Internacional de Energia (IEA), as adições à potência eólica mundial praticamente dobraram em 2020, representando 114 GW. O crescimento desse tipo de geração energética terá uma desaceleração em 2021 e 2022, mas ainda sim será 50% maior do que a expansão média entre 2017 e 2019.

Energia Solar

A geração de energia a partir da luz do sol é conhecida como energia solar. Esse tipo de geração de energia pode ser obtido através de placas solares, comumente encontradas em residências e empresas.

Para a Agência Internacional de Energia, a produção energética solar fotovoltaica é um setor que continuará batendo novos recordes, com a expectativa de que as adições anuais cheguem a mais de 160 GW até 2022, o que seria praticamente 50% maior que a média atingida em 2019, antes da pandemia do novo coronavírus.  

As energias renováveis no mundo

De acordo com informações da Agência Internacional de Energia, a China é a maior fabricante de turbinas eólicas e painéis solares do planeta, sendo uma grande potência no universo das energias renováveis. 

O trabalho do país correspondeu a cerca de 40% do aumento da capacidade renovável mundial por muitos anos, sendo que em 2020 essa participação representou 50% do total.

A expectativa é que esse crescimento seja estabilizado em 2021 e 2022, com níveis abaixo de 2020. Acredita-se que a desaceleração da China no mercado de energia renovável nos próximos anos será compensada por uma elevação nos índices da Europa, dos Estados Unidos, da Índia e da América Latina.

Quer acompanhar mais conteúdos como esse? Então siga as redes sociais da NEX

Share This