Perspectivas nacionais e internacionais sobre a energia hidrelétrica

por | set 24, 2021 | Energia

As usinas hidrelétricas, como o próprio nome já diz, são responsáveis por gerar energia a partir da água, seja ela corrente ou armazenada em reservatórios.

Essas usinas funcionam de forma semelhante à uma roda d’água convencional, conseguindo converter a energia mecânica em elétrica. 

A geração e a energia hidrelétrica também são essenciais para a preservação da sustentabilidade do planeta, já que visam o bem-estar do meio ambiente como um todo. 

Segundo um estudo da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), a energia hidrelétrica possui um papel fundamental no aceleramento das transições de energia limpa em todo o mundo

Cenário da energia hidrelétrica no mundo

De acordo com informações do estudo sobre energia hidrelétrica da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), em 2020 a energia hidrelétrica se tornou a maior fonte energética de baixo carbono, fornecendo um sexto da geração global de eletricidade.

A produção desse tipo de energia cresceu 70% nos últimos 20 anos, mas em contrapartida a sua participação no fornecimento global de eletricidade foi estável, devido ao aumento de energias como a eólica e a solar fotovoltaica.  

O relatório da IEA diz que praticamente 50% do potencial economicamente viável da energia hidrelétrica em todo o planeta ainda não foi explorado,  demonstrando a importância de conhecer e investir ainda mais no desenvolvimento desse tipo de geração nos países.

O estudo também aponta a perspectiva de que a China continue sendo o maior mercado de energia hidrelétrica até 2030, representando  40% da expansão global. A Índia vem logo em seguida.

E ainda sobre o panorama para o futuro do setor, a IEA menciona que entre agora e 2030, aproximadamente  um quarto do investimento global em energia hidrelétrica vai ser aplicado na modernização de usinas antigas.

E no Brasil, como está a situação?

As usinas hidrelétricas também possuem grande importância no território brasileiro, sendo que 43,9% da produção de energia do país advém de fontes hidráulicas, de acordo com os dados de carga e geração do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Mesmo com grande parte da geração de energia do Brasil sendo originária de recursos hídricos, o país está vivendo um período de significativa instabilidade no setor, e, segundo o ONS, essa é a pior crise hidrológica desde 1930

Vale ressaltar que as causas da crise hídrica no país não se restringem apenas à falta de chuva ou às alterações climáticas.

Existe um problema de planejamento energético no Brasil, que acaba centralizando a produção de energia nas hidrelétricas, fazendo com que o sistema fique sobrecarregado.

Quando as hidrelétricas “não dão conta” de oferecer a energia suficiente para o consumo, o Brasil acaba não encontrando muitas alternativas e, por vezes, aposta nas termelétricas, que fazem com que as condições de geração sejam mais caras.

A questão é que existem sim outras possibilidades que ajudam a diversificar as fontes energéticas no país, e empresas que realizam a gestão de energia, atuando como “ponte” entre o consumidor final e as usinas geradoras podem ser parte da solução.

Soluções para o enfrentamento da crise 

A NEX Energy, por exemplo, é uma empresa inovadora que, desde 2017, realiza a gestão de energia de limpa, ajudando pequenos e médios empreendimentos a economizarem até 20% em suas contas de luz, por meio do aluguel de usinas renováveis.

A proposta é, justamente, oferecer mais uma alternativa para que os consumidores brasileiros possam escolher de onde vem sua energia e, também, colaborar com a diversificação e descentralização da geração de energia no Brasil.

Gostou de saber mais sobre a importância de fontes alternativas de energia e quer saber como você pode fazer parte disso?

Então acesse nosso site e saiba mais sobre a NEX

Share This